18.4.10

A CRIANÇA E A NATUREZA



























Que mãos belas, doces, singelas!
Com que amor tratam a planta!
O sol, feliz, por tal imagem,
ilumina os belos cabelos sedosos,
de uma cabeça tão pura e jovem!

Há um coração muito doce
Dentro de tanta pureza,
E as folhas, comovidas de tanto carinho,
Beijam os brilhantes e belos cabelos
da tanta beleza deste menino!

A planta cresce depressa
Para encantar quem a plantou.
E a bela criança chora,
Um choro de alegria,
Ao ver já grande a plantinha,
que plantou e tanto queria!

***

2 comentários:

Graça Paz disse...

OLHA!!!!O meu agricultor...agora quer ser pastor!

MARA disse...

E que mais quererá ser esse meu anjo que faz as minhas delícias. Um beijo dele na minha cara enrugada é a minha melhor vitamina.

VV