22.11.08

UM BRINDE DO SOL

DIA DOCE, QUENTE, SOALHEIRO,
SUOR ESCORRENDO PELA FACE.
SILÊNCIO.
SILÊNCIO DE OURO
QUE CURA A EBULIÇÃO
QUE INVADE
MEU CORAÇÃO
MEU SER ABENÇOADO
POR TUDO QUE AMO
E AMO TANTO.
VIDA DE ENCANTO,
MOMENTOS DE GRAÇA,
MÚSICA QUE OUÇO
DE OLHOS FECHADOS,
E AQUELES ABRAÇOS
IMAGENS BELAS
FLORES
BELAS CORES...

5 comentários:

Geraldo Maia disse...

Olá Mara,
Belo este poema sobre o sol.
No meu blog tem diversas fotos belíssimas tanto do nascer como crepusculo do sol.
Cordialmente:
Geraldo

Mariazita disse...

Querida Milai
Mais uma visitinha, mais uma espreitadela às postagens mais antigas que ainda não tinha visto, e pronto! - fiquei com a escrita em dia... :)
Este "Brinde ao sol" é muito bonito.
Sabes que eu gosto muiiiiiiito do sol.
Costumo até dizer, por brincadeira, que numa outra incarnação devo ter pertencido aos "adoradores do sol" - talvez no Egipto, adorando o deus Ra :)))

Não te escandalizes comigo, estou sempre na brincadeira, mas respeito o que é sério, como o teu trabalho, por exemplo!

Beijinhos
Mariazita

Mara disse...

Querida Mariazita,
Aprecio as pessoas que são como eu: brincalhonas. Por isso minha querida amiga, quanto mais brincarmos melhor. Somos duas brincalhonas.

Beijos
Milai

Mara disse...

Obrigada Geraldo Maia,

Já fui ber as fotos e adorei-as.
Vou lá voltar.

Cumprimentos

Mara

Mara disse...

Erro: ver