27.3.09

AS ESTAÇÕES ESTÃO MUDANDO

Tempos mudando,
Estações reduzindo
Lenta, lentamente.
Eram quatro, são duas.
Chuvas e sóis.
Chuvas que alagam as terras,
As casas, rios que transbordam
E perdem a sua pacatez suave e brilhante
Que o mar já não acolhe em seu leito
Porque se perderam pelos campos sem fim.
Culturas destruídas,
Casas abandonadas,
Olhos que choram de dor,
Tudo perdido!
Depois, a natureza verde
Vai rompendo.
Hastes que crescem longas, tenras
E apontam ao céu.
Parece que a esperança nasce.
Porém,
O sol vem devagarinho,
Com pezinhos de lã,
E vai aquecendo, aquecendo.
Lá se vai a esperança de novo.
Calor demasiado,
Tudo queimado,
Beleza verde que morre,
Flores que murcham,
Chuva que volta,
Rios que transbordam...

7 comentários:

Sonia Facion disse...

Oi querida Mara!!!

Tens toda razão, perdoe-me.

Realmente o ciclo está tão vicioso das estações, que quase não conseguimos ver a separação entre elas.

As catastrofes estão tão frequentes, que já não sabemos o que é melhor, chuva ou sol, ambos estão destruindo em vez de trazerem as bonanças no tempo certo de sua estação.

Enfim, lindo final de semana prá ti, naquilo que for possível na estação.

Bjks no C2

Sonia

Fernanda Ferreira disse...

Olá Mara, querida tripeira...

Está tudo a mudar...para pior!!!
Não leste o meu artigo sobre o aquecimento global???
Estamos reduzidos a isto, não há estação, há confusão.
Havias de ver as minhas árvores de fruto como estão lindas, hoje a cerejeira está particularmente linda...por quanto tempo???

Beijão cheio de carinho,
Ná (Fernanda)

Mara disse...

E tu, Ná, devias ver como eu tinha ontem o meu terraço, arrumadinho, com quarda sóis abertos e uma mesinha com cadeiras a pedir companhia para tomar um cafezinho ou folhear uma boa revista. Devias vê-lo, hoje de manhã. Em completo desalinho, guarda-sóis espalhados e tombados por todo o lado, um frio de fazer fugir e todos os vasinhos das minhas delícias espalhados e tombados quase sem terra. Em conclusão: Ontem era um belo dia de verão, hoje o inverno tomou-lhe completamente o lugar.

Inacreditável.

Mara disse...

Querida Sónia,
Fui buscar-te e tu vieste. Andavas longe e trouxe-te para mais perto.
Obrigada pelo teu comentário e pela tua querida presença.

Até breve

Beijo

Mara

Fernanda Ferreira disse...

Olá Milai, querida amiga,

Olha que bem ficou aqui a minha glicínia, lindamente.

Pois por cá também mudou, está frio e ventoso.
Lá se vai a minha fruta...

Beijinho amiga,
Ná (Fernanda)

Sonia Facion disse...

Oi Mara!!!

Espero que consigas ajeitar seus vasinhos.

Essa foto é bela e demonstra que Deus é um artista de primeira.

Aqui no Brasil, temos uma árvore que tbm dá flores roxas chamada ipê roxo, muito bonita tbm..

Boa semana

Sonia

Mara disse...

OLÁ SÓNIA,

Linda menina que não mais se esquece de me bater à porta.

É com prazer que te recebo e leio os teus carinhosos comentários.

IPÊ-roxo. Vou procurar no google e descobrir uma foto.

Beijinhos de Portugal

Mara