15.8.09

UM AMOR PERDIDO









Conheci-te, amei-te e perdi-te!
Chorei lágrimas dolorosas,
Lágrimas sem fim!
Lágrimas que não mais secaram!
Dentro de mim!
Inudaram meu coração,
Minha alma,
Todo o meu ser!
Como é injusta a vida,
Tantas vezes sem razão!
E as lágrimas inundaram
Competamente meu coração!
Seguimos diferentes caminhos.
Vidas diferentes vivemos.
Ora felizes ora infelizes, como saberemos?
Nunca mais nos encontramos,
Neste mundo tão demente!
Mas...o meu maior desejo...
Que não seja para sempre!

***

8 comentários:

Vitor Chuva disse...

Olá Milai!


Primeiro o desencontro, o caminhar em paralelo depois;a irreprimível curiosidade de saber do outro,e o sonho, nunca abandonado, de que os caminhos possam um dia, ainda que distante, tornar-se-se covergentes...
Quantas pessoas se não identificariam com este percurso, e fariam seu este poema?

Muito bonito!

Um abraço

Vitor

Mara disse...

Querido Amigo Vitor,

Que análise tão certa ao meu poema!
Os seus comentários são sempre um pedaço de bela prosa.

Achou bonito! Que bom, porque fico feliz.

Um abraço
Milai

Maria Letra disse...

Este poema não é só bonito. Tem tudo o que um amor bonito tem. Delicioso. Parabéns.
Maria Letra

Mara disse...

Querida Mizita,

O AMOR quando é AMOR de verdade é sempre bonito.

Toda ela, a palavra AMOR, significa, beleza, sentimento, felicidade e muito mais...

Obrigada pelo teu comentário, querido como sempre

Milai

Graça Paz disse...

ás vezes o melhor é deixa-lo lá sossegadinho !!

Fernanda disse...

Querida Milai!

A eterna apaixonada que escreve os amores e os desamores que todos nós vivemos, ou não estariamos vivos, não é assim???

Beijos, bella.

Mara disse...

Claro, querida Ná,

Eras capaz de viver sem AMOR. Seja dos filhos, dos netos ou de um namorado????? Nunca é tarde para namorar e ajuda ultrassar as tristezas da vida.

É tão bom sentir o sentinmento dessa tão linda palavra que noa enche a alma!

Beijinhos
Mlai

Mara disse...

Emanda: ...e ajuda a ultrapassar...

Cabeça de alho murcho.


Beijos Milai