27.2.10

UM POUCO DE PROSA NUM DIA DE SOL

Depois de mais um saudável passeio pelo meio das árvores, onde o oxigénio é mais forte e mais "verde", cheguei à orla onde se me deparou uma extensão de areia lisa e tentadora. Lá no fundo o mar esverdeado vinha beijar a sua areia e nela deixava bolhinhas brancas que se espalhavam aleatoriamente formando como que uma fronteira às curvas entre a sua areia e ele mesmo.

Levei um certo tempo a decidir se teria ou não coragem para destruir, com as minhas passadas, a beleza daquele areal reconfortante e morno que me conduziria até junto daquele mar belo, fresco e perfumado. Vencida a pena que sentia, decidi iniciar a minha caminhada, deixando atrás de mim uma fila de pégadas que formavam um caminho ora liso ora às curvas, sempre que olhava para trás para ver o meu estrago.

Cheguei, pousei a palma da minha mão na frescura verde e húmida daquela água bem fria
e de seguida molhei a face com ela. Todo o meu corpo sentiu aquele frescor e o mar molhou-me os pés como que para me cumprimentar e agradecer a minha visita ao seu espaço. Eu era quase a única pessoa naquela praia e, por isso, aquele mar ficou feliz. Ele gosta de ter visitas que o acariciem e lhe transmitam um pouco de calor humano.

Resolvi sentar-me junto dele, para saborear a frescura das ondas que vinham brincar com os meus pés. Fechei os olhos, com a cara virada para o céu, como que para meditar, apreciando aquele momento de felicidade e graça, quando, de repente, uma onda grande e brincalhona me cobriu e me molhou por completo, me assustou, mas... agradeci-lhe e ali permaneci. Logo de sequida ouvi um som que parecia uma gargalhada daquela onda engraçada que decidiu brincar comigo. Momento inesquecível!

***

16 comentários:

A. João Soares disse...

Querida Amiga,

A felicidade pode obter-se com coisas muito simples, desde a visão da fronteira de espuma à carícia da água fresca no pé nu, até à brincalhona gargalhada da onda marota e até este texto estival num dia de tempestade de fim de inverno.

Beijos e bom fim-de-semana
João

Alvaro Oliveira disse...

Olá amiga MARA

depois de uma ausência que infelizmente se irá prolongar por mais algum tempo, embora agora já curto, estou fazendo uma visita em seu espaço. Adorei esta narrativa de uma ida à praia, ou melhor, uma visita ao mar.

Um, bom fim de semana

Beijos

Alvaro

Sebastiao disse...

Que texto TAO beloo vóvó ...
Continua a escrever mais como estes, que vais continuar a ter muito sucesso !

100000.... Beijos do Netinho Sebastiao ! :D

Anónimo disse...

Querida "Donzela",

Não há palavras para descrever este texto, e mesmo que houvesse, demorariam anos, séculos para as dizer, pois esta prosa, está linda.
Todos teriamos pena de estragar a beleza da natureza referida, mas com suas pegadas, nao lhe chamariamos estrago, mas sim acrescento de mais beleza, pois um senhora tão bonita como você, pisar uma bela areia, nao se lhe pode chamar estrago.
Fico à espera da sua reposta, e, se tiver mais "blogues", diga quais os "links" deles, para poder comentar, claro, se não se importar.

Um bom e belo fim de semana,

Anónimo.

Anónimo disse...

Desculpe pelo incomodo, mas antes da palavra senhora, enganei-me, esqueci-me de escrever "uma", em vez de "um".

As minhas desculpas.

Marcelo Oliveira disse...

Acho que fui um bocado "parvo" por não ter dito o meu nome.
Cumprimentos,

Marcelo Oliveira.

MARA disse...

Amigo João,

Agradeço as suas sempre belas palavras.

Um bom domingo.
Milai/Mara

MARA disse...

Querido Amigo Álvaro,

Que prazer em receber a sua visita.
Estimo as suas rápidas melhoras para que possa dar-me o prazer da sua visita e amizade.

Bom domingo
Mara

MARA disse...

Querido Sebastião,

Guardo todos os teus beijinhos numa caixinha de prata. Não se vêm mas eu sei que estão lá. Quando estou mais triste, abro a caixinha e sinto um beijinho teu. Também tenho guardados todos os teus abraços. São estes os meus melhores tesouros.

A tua visita encheu-me de alegria.

Beijinhos da tua
VV

MARA disse...

A Marcelo Oliveira:

Muito simpático o seu comentário. Por isso aqui vai o meu agradecimento.

Um bom Domingo
Mara

Maria Letra disse...

Amiga Mara,
Sempre digo o mesmo: os teus textos são o retrato da tua alma.
Bom fim-de-semana.

Graça Paz disse...

Olha mãe, ADORO a forma como escreveste tudo isto! Esta maravilhoso e cheio de sentimento! parabens*

MARA disse...

Mizita querida,

A minha alma anda a precisar de vitaminas. Não a vejo mas parece que anda magricela!
Será que tem a forma duma nuvem do céu? Ou duma estrela do firmamento? Ou de uma árvore do bosque? Ou de um pássaro voando?
Como gostaria de saber! Há tanta coisa que não sabemos porque não as vemos!!!
Então a alma tem-me dado cabo da alma.
Obrigada pelo teu comentário, o qual, só podia partir de ti.

Tudo de bom e de belo,
e muitos beijinhos e abraços
Mara

MARA disse...

Querida Graça,

O teu ADORO foi muito sincero e intenso!!!
Eu sei que tu dizes o que sentes.

Um grande beijo e um grande abraço
desta tua M que te adora como só uma M sabe

Sebastiao disse...

ohh... comoveste-mee !
E eu estou ancioso para te veer, pois vou-te dar o maior beijo e o maior abraço que ja alguma vez te deei ! OUVISTEE?? eheehh ! grande beijoo ! ADORO-TEEEE !

MARA disse...

Querido Sebastião,

És um amor, aliás, o meu amor.
Enganaste-te e escreveste "ancioso" quando devias escrever "ansioso". Não te esqueças, não?

Mil beijinhos da tua
VV