3.10.12

PATINHO PERDIDO

Nas águas turvas do ribeiro Andava um patinho perdido. Aflito, sozinho chorava! Em todas as direcções olhava E sua mãe não encontrava! "Oh, mãe, onde estás? Mãe!!!! Estou aflito, não te vejo e tenho frio"! Nenhum som ouvia, e sentiu medo! Perder sua mãe não queria. Viver sem ela não sabia! "Oh, mãe? Vem ter comigo...vem buscar-me, mãe"! De repente, ao longe, ouviu um som, Um som aflitivo... "Mãe, estou aqui, vem cá porque te perdi"! A mãe chegou, seu patinho abraçou, Seu filhinho beijou, Com sua asa o cobriu, porque estava geladinho! "Nunca mais te perco mãe, nunca mais! Fui tolinho, afastei-me e a água me tentou! Te prometo, para ali nunca mais vou. Nunca mais te deixarei, E teus beijinhos sempre terei! Amo-te, Mãe"! Adelaide 2008 *

2 comentários:

Maria Teresa Fheliz Benedito disse...

Que lindo Adelaide!
Quanta doçura, que bom seria se nunca perdêssemos nossa mãezinha, que bom seria!
Um abraço e tudo de bom sempre.

Adelaide disse...

Olá, querida Teresa, obrigada por nunca me faltar, eu que ando tão fugida!
Um terno abraço.
Adelçaide