4.2.11

O PARAÍSO












Como eu desejava conhecer o Paraíso!
Onde estará ele que não o encontro?
Percorri jardins e florestas, abracei árvores,
Cheirei lindas flores de belas cores,
Cujo aroma me encantou, e a minha procura,
Não parou, continuou.
Eu queria conhecer o meu Paraíso!
Porque amo a beleza da Natureza!
De repente uma linda árvore eu vi,

Vermelha, cor de paixão !
Tão bela, que dela meu olhar não mais se afastou!
Sentei-me no banco que perto encontrei.
Estava ali para mim, eu sei! Estava cansada!
Descansei, olhei sem parar tal árvore cor de paixão!
Finalmente o Paraíso se me deparou!
Todos os dias o visitei,
E no banco junto dela, sempre descansei,
Dormi, sonhei, acordei e de comoção chorei.
Bela árvore vermelha que sempre amarei.
Como é belo o meu Paraíso,
Que tanto queria encontrar,
E encontrei!

Adelaide

***

4 comentários:

Maria Letra disse...

UM LINDO POEMA, MINHA QUERIDA MILAI. GOSTEI MESMO MUITO E A ÁRVORE É UM TESOURO DA NATUREZA.
BEIJINHOS.

Andradarte disse...

Pois..é...há que cada um procurar o seu, senão fica difícil de encontrar...

Anónimo disse...

Estou espantado com o poema... O paraíso é aqui e agora neste instante!!! Sim senhora Maria Adelaide..

Love* cuchi

Adelaide disse...

Olã meu querido,

Como fiquei contente por receber um comentário teu!

Aquele cantinho da Natureza posso considerá-lo como o meu Paraiso.
Vou continuar a procurar mais Paraisos porque um só não me chega...

Beijinhos.