16.9.10

UM SONHO REALIZADO


É verdade, trata-se de um sonho realizado. Medos vencidos. Barreiras ultrapassadas.
O amigo polícia aceitou tirar uma foto comigo!
É pena que a foto não esteja mais nítida porque ele, o polícia, era um lindo homem. Foi um momento muito interessante na viagem a que me aventurei. Quando atingimos uma idade um pouco avançada, adquirimos ao mesmo tempo um pouco de ousadia! É um ponto positivo a favor de quem já é menos jovem.
Momento este que ficou para relembrar, e experimentar felicidade de novo.

7 comentários:

Manuel disse...

É verdade que a sorte foi do policia com tão simpática companhia.

Adelaide disse...

Ohhhhhhh, obrigada amigo Manuel.

Na verdade realizei um sonho de muitos anos, pelo medo que tinha de andar de avião. Aventurei-me a olhar pela janela e vi-me como que pousada num colchão de
nuvens!!! E esta foto ao lado de um polícia tão simpático, fez as minhas delícias.

Adelaide

rosa-branca disse...

Minha querida realizar um sonho é mais que uma aventura. Está linda ao lado do policia. Também gostei dos passarinhos mas o que me deliciou foi o poema Noite de Luar. Lindo. Beijos com carinho

Mariazita disse...

Querida Milai
Conseguiste vencer um medo - andar de avião - o que é uma grande conquista.
Tiveste a recompansa de ser fotografada ao lado dum polícia sem seres procurada pela mesma (polícia):))))))))))))
Bom, a recompensa foi tua, mas a sorte foi dele, ser fotografado ao lado duma tão linda representante de Portugal!
Agora já podes viajar mais vezes de avião, não é verdade?

Beijinhos

Adelaide disse...

Querida Mariazita,

Sentada já dentro de avião, agarrando com força à medalhinha que trago ao peito, e vendo o ambiente alegre entre a tripulação e o à vontade dos ocupantes, eu própria comecei a sentir-me também à vontade como que me deslaçando! Comecei a sentir-me valente e, olhando para o exterior pelo pequeno óculo, o que vejo?...belos novelos de nuvens branquinhos que mereciam ser acariciados. Querida amiga, lindo era o polícia e que bem lhe ficava o amarelo...
Estou doidinha para lá ir outra vez e fortificar, cada vez mais a minha valentia. Eu própria estou admirada comigo e cheia de vontade de viajar mais e mais.
Beijinhos
Milai

Maria Letra disse...

Repito o comentário que cancelei por ter um erro de construção:
Qual medo, qual carapuça! Quando é que te convences de que isso não é medo mas sim, fraqueza na determinação, na decisão a tomares. Quando é que eu, alguma vez, te vi medrosa? Tu és, isso sim, muito cautelosa ..., muito previdente. Eu gostaria de ser assim, mas não sou. Atiro-me um tanto de cabeça e, de vez em quando, só não vou ao hospital porque não há lá tratamento para esse tipo de quedas. A cura tenho de procurá-la, sempre, dentro de mim. O problema é que não sigo o tratamento à risca até ao fim e, de vez em quando, verificam-se reincidências.

Adelaide disse...

Oh menina, "fraqueza na determinação numa decisão a tomar" o que é se não o medo que nos ataca quando nos atiramos para uma aventura pela primeira vez!!!
Agradeço as qualidades que vês em mim como "cautelosa" e "previdente". Na verdade não vou dizer que não sou. Mas, também uma vez na minha vida me atirei para um poço que não sabia se tinha fundo. Mas atirei-me. Aqui já me chamarás "decidida". E também sou. Mas, é bem verdade que devemos pensar fundo antes de tomar uma decisão difícil. E eu não pensei. Também podia ter ido parar ao hospital.